7 Etapas para construir a identidade de sua marca

por Carlos Torres
7 Etapas para construir a identidade de sua marca

Restricted Content

To view this protected content, enter the password below:

Restricted Content

To view this protected content, enter the password below:

Restricted Content

To view this protected content, enter the password below:

A identidade da marca é crucial para a sua atividade empresarial. Isso é ainda mais verdadeiro na Internet, onde sua imagem tem que ser pensada e trabalhada. Construir uma marca leva tempo, muito tempo, muitas vezes anos, mas permite que você ofereça benchmarks a seus clientes. É por isso que consistência é a chave para uma marca de sucesso.

Neste artigo, vamos guiá-lo pelas 7 etapas para construir a identidade de sua marca. Você verá que algumas das etapas são mais importantes do que outras, mas a ideia é seguir esse caminho.

Nº 1 – Seja claro no objetivo de sua marca

Todas as marcas que conseguem se estabelecer aos olhos de seus clientes têm um objetivo claro.

Trata-se de identificar o que o torna original, perguntando-se por que os clientes devem cuidar de seu produto ou serviço e como chegar lá. Que tipo de problema o seu produto ou serviço resolve e, se não, que tipo de benefício ele traz? Como sua empresa está ajudando uma comunidade de pessoas? Essas são as perguntas que precisam ser respondidas.

Nº 2 – Descubra concorrentes em potencial

Descubra Concorrentes em Potencial

Image by Free-Photos from Pixabay

Reserve um tempo para olhar para as empresas em seu setor e identificar seus concorrentes diretos e indiretos. Certifique-se de ampliar o espectro o máximo possível: por exemplo, se você planeja lançar uma loja de roupas de comércio eletrônico, verifique as grandes marcas tradicionais, mas também acessórios, meias, etc.

Identifique empresas de sucesso em seu setor e liste suas características em uma tabela. Faça uma comparação e veja o que você pode fazer melhor ou diferente. Os dados essenciais devem constar em sua tabela, que pedirá que você exercite sua mente crítica para encontrar as falhas e margens de progresso de seus concorrentes.

Leve também em consideração as opiniões positivas, negativas e ambíguas dos clientes que abundam na Internet sobre os seus clientes. Você descobrirá que certos elementos servem ou prejudicam a imagem da marca de seus concorrentes.

No final do dia, seu objetivo será convencer seus clientes de que você pode ajuda-los em vez de simplesmente atendê-los.

Nº 3 – Identifique seu público-alvo

Identifique seu público-alvo

Image by ijmaki from Pixabay

Esta etapa é certamente a mais importante. Ela é crucial para atender às necessidades da clientela. A chave para esta etapa é refinar o perfil do cliente tanto quanto possível.

Em outras palavras, o retrato de seu cliente típico deve incluir, no mínimo, seu sexo, idade, nível de escolaridade e renda e seu local de residência (por exemplo, cidade grande ou pequenos distritos). Mas você precisa ir além, em particular identificando as motivações, crenças, padrões de consumo, etc. de seu cliente. O objetivo aqui é destacar um perfil de nicho que seja suficientemente pequeno e preciso para ser seu objetivo principal.

Você não quer deixar as coisas ao acaso, especialmente com seus clientes. Você precisará reformular sua oferta regularmente. É por isso que é importante incorporar esses dados do cliente em seu processo de branding.

Nº 4 – Por favor, cuide da sua mensagem

Em uma frase, inclua seu cliente e descreva o que você está fazendo. Você não apenas indicará a utilidade de seus produtos e serviços, mas também ganhará legitimidade consigo mesmo e com seus clientes. Esta mensagem pode aparecer na página inicial do seu site e ter um link para o seu logotipo em uma variedade de mídias (postagem de blog, redes sociais, panfletos, etc.).

Liste a qualidade da sua marca. Tenha cuidado, não apenas uma lista de seus produtos e serviços, mas sim seus pontos fortes em áreas específicas: logística, experiência do cliente, processos de desenvolvimento. Exemplo: para uma empresa que vende frutas e legumes online, pode ser o uso de itens orgânicos, a garantia da qualidade e frescura do produto.

Destaque sua missão, se possível. Em um momento em que os consumidores estão mais informados do que ontem, os valores que sua empresa defende são mais importantes do que nunca. Lembre-se, portanto, de que os clientes têm um interesse cada vez maior na responsabilidade social corporativa. Além disso, o que parecia ser uma restrição pode acabar sendo um trunfo para a imagem de sua marca.

Nº 5 – Efeito do cliente para sua marca

Depois de ter seus argumentos em mente, você precisará apresentá-los com uma voz única. Como você está falando com seus clientes? Você é informativo, amigável, bem-humorado e técnico? Esta etapa é crucial: você não quer que seus clientes achem sua marca igual a todas as outras.

Definir um tom será particularmente útil em suas interações nas redes sociais. A comunicação baseada no humor e na interação tem grande impacto no Twitter, por exemplo: os produtos lácteos enviam mensagens privadas aos seus seguidores e não hesitam em fazer piadas, enquanto a Decathlon lança desafios desportivos para os internautas. Essas contas, como muitas outras, às vezes usam notícias para trazer seus clientes para mais perto delas e melhorar a imagem de sua marca.

Embora o humor seja uma vantagem, você não precisa fazer isso. Lembre-se, porém, de que a adoção de uma assinatura em suas mensagens ao público é essencial, de acordo com os produtos e serviços que você oferece.

O incentivo à sua marca pode assumir diferentes formas: abordar ou abordar seu público, mostrar os bastidores de sua empresa, compartilhar experiências e até mesmo medos que você tem em torno de sua atividade, imaginar jogos relacionados à sua atividade, um chatbot original para seu site etc. Mas o princípio permanece o mesmo: você deseja que seus clientes em potencial se sintam em casa.

Nº 6 – Crie seu logotipo e seu slogan

É certamente o passo mais emocionante. Criar seu logotipo permite que você dê à sua marca uma dimensão visual forte. Para isso, é necessário criar uma carta gráfica que será sua linha de conduta na comunicação visual. Mas desenhar o seu logotipo e identidade visual é uma tarefa difícil, por isso recomendamos a contratação de um designer gráfico profissional.

Os passos anteriores irão ajudá-lo a pensar e escolher as características do seu logotipo: tipografia, cores, iconografia, fotografia.

Para entender completamente a importância de um logotipo de sucesso na criação de uma marca forte, pense no jornal da Folha de São Paulo, por exemplo: a tipografia gótica é a primeira a ser usada para impressão na Idade Média. Ao usá-lo, a revista relembra uma época em que o conhecimento se espalha, a arquitetura é reinventada e as crenças são derrubadas. É, portanto, uma referência de escolha do jornal, e seus leitores estão implícitos nela.

Outro exemplo: o logotipo da Nike, a famosa “vírgula”, foi inspirado na deusa da mitologia grega, Nike. Seu nome provavelmente era muito mais conhecido durante a Antiguidade do que em nossa época, antes que a empresa Nike reciclasse todas as ideias e valores associados à deusa. Atletas que compram mais que um produto da Nike compram a ideia que esse produto transmite, simbolizada pela famosa “vírgula”.

Ao escolher o seu slogan, procure ser simples: lembre-se da razão da sua existência e porque o seu negócio é essencial para os seus clientes. Muito de seu pensamento virá de seus esforços para nutrir o impacto de seu serviço.

Nº 7 – Seja consistente

Obviamente, o mundo está em constante mudança e novos requisitos podem ser adicionados às suas especificações. Mas não se engane: a melhor arma na sua imagem de marca é a consistência. Além disso, se você alterar os elementos de sua comunicação, mantenha-o como essencial.

Veja o McDonald’s, por exemplo: cerca de dez anos atrás, o logotipo da empresa foi alterado para um fundo verde para ressaltar seu interesse pelas questões ambientais.

Mc Donald's Logomarca Verde

Image by andreas160578 from Pixabay

Acompanhava-se uma comunicação específica sobre a natureza e proximidade de determinados produtos. No entanto, o McDonald’s ainda pode ser identificado por um logotipo feito de M maiúsculo em amarelo, uma reminiscência de suas batatas fritas douradas.

Para concluir, é preciso lembrar que a imagem de sua marca dependerá, antes de mais nada, dos objetivos de seu negócio. Todas as etapas acima não terão o mesmo peso dependendo do que você deseja vender. Dependendo de seus clientes, você não terá a mesma abordagem.

Além disso, existem diferentes técnicas para construir uma marca eficaz e atraente: experiência do usuário em seu site, e-mail, embalagem do produto, atendimento ao cliente, etc.

Mas as palavras-chave, qualquer que seja o seu modelo de negócio, serão as mesmas: consciência e consistência. Tente prestar a mesma atenção à sua marca e aplique os mesmos princípios de marca em todos os níveis do seu negócio.

Artigos Relacionados